Transtorno dissociativo de identidade

Autores

  • Ervin Michelstaedter Cotrik Graduado em Medicina pela Universidade Severino Sombra (2007). Residência Médica em Psiquiatria pela Universidade Federal do Rio de Janeiro-UFRJ-IPUB(2010). Membro da Associação Brasileira de Psiquiatria-ABP
  • Jose Brasileiro Dourado Junior Médico psiquiatra forense com residência médica em psiquiatria pela UFPB e residência médica em psiquiatria forense pela UFCSPA. Título de especialista em psiquiatria e certificação em psiquiatria forense pela ABP. Supervisor do programa de residência médica em psiquiatria do HC-UFPE, preceptor dos programas de psiquiatria do HC-UFPE e da UFPB, perito forense da Penitenciária de Psiquiatria Forense da Paraíba, membro da câmara técnica de psiquiatria do CRM-PB, mestre em saúde coletiva https://orcid.org/0000-0002-4142-7698
  • Paulo Roberto Repsold Pós-Graduação Especialização Residência Médica em Psiquiatria pelo Instituto Raul Soares da Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais e Pós-Graduação Área de Atuação Residência Médica em Psiquiatria Forense pelo Instituto Raul Soares da Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais . Pós-Graduação Especialização Latu Sensu em Criminologia pelo Instituto de Educação Continuada da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais e pela Academia de Polícia Civil da Polícia Civil do Estado de Minas Gerais

DOI:

https://doi.org/10.25118/issn.2965-1832.2023.1038

Palavras-chave:

transtorno dissociativo de identidade , transtorno de personalidade múltipla, transtorno dissociativo

Resumo

O transtorno dissociativo de identidade, anteriormente conhecido como transtorno de personalidade múltipla, caracteriza-se pela alternância de duas ou mais personalidades no controle da mesma pessoa. A pessoa que apresenta duas ou mais identidades possui falhas em suas memórias sobre eventos rotineiros, informações pessoais importantes e eventos traumáticos ou estressantes, bem como vários outros sintomas, incluindo depressão e ansiedade. Este transtorno de personalidade pode ser desenvolvido após estresse ou um trauma devastador durante a infância. Como é feito o diagnóstico diferencial? Com a presença destes lapsos de memória característicos da doença, como é feito o tratamento?

Biografia do Autor

Ervin Michelstaedter Cotrik, Graduado em Medicina pela Universidade Severino Sombra (2007). Residência Médica em Psiquiatria pela Universidade Federal do Rio de Janeiro-UFRJ-IPUB(2010). Membro da Associação Brasileira de Psiquiatria-ABP

Jose Brasileiro Dourado Junior, Médico psiquiatra forense com residência médica em psiquiatria pela UFPB e residência médica em psiquiatria forense pela UFCSPA. Título de especialista em psiquiatria e certificação em psiquiatria forense pela ABP. Supervisor do programa de residência médica em psiquiatria do HC-UFPE, preceptor dos programas de psiquiatria do HC-UFPE e da UFPB, perito forense da Penitenciária de Psiquiatria Forense da Paraíba, membro da câmara técnica de psiquiatria do CRM-PB, mestre em saúde coletiva

Paulo Roberto Repsold, Pós-Graduação Especialização Residência Médica em Psiquiatria pelo Instituto Raul Soares da Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais e Pós-Graduação Área de Atuação Residência Médica em Psiquiatria Forense pelo Instituto Raul Soares da Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais . Pós-Graduação Especialização Latu Sensu em Criminologia pelo Instituto de Educação Continuada da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais e pela Academia de Polícia Civil da Polícia Civil do Estado de Minas Gerais

Downloads

Publicado

05-09-2023

Como Citar

1.
Cotrik EM, Dourado Junior JB, Repsold PR. Transtorno dissociativo de identidade . PABP [Internet]. 5º de setembro de 2023 [citado 23º de abril de 2024];10. Disponível em: https://revistardp.org.br/abp/article/view/1038

Edição

Seção

ABP TV: programas completos

Categorias

Plaudit

Artigos mais lidos do(s) mesmo(s) autor(es)