Atualização no tratamento da esquizofrenia

Autores

  • Alexandre Andrade Loch Doutorado pelo Instituto de Psiquiatria, HC-FMUSP, sobre o estigma das doenças mentais. Membro da International Federation of Psychiatric Epidemiology (IFPE) e da Schizophrenia International Research Society (SIRS), sociedade pela qual recebeu o Global Schizophrenia Award por destaque internacional na pesquisa sobre a esquizofrenia. Editor-associado da Frontiers in Public Mental Health. Atualmente atua como docente/orientador de doutorado e mestrado no Instituto de Psiquiatria HC-FMUSP e como coordenador científico do Grupo de Psicoses do Laboratório de Neurociências (LIM-27), Instituto de Psiquiatria, Universidade de São Paulo
  • Bruno Bertolucci Ortiz Atualmente Coordena o Grupo de Esquizofrenia Resistente que é vinculado ao Programa de Esquizofrenia ( Proesq) da Unifesp Doutorado pelo Programa de Pós-Graduação de Psiquiatria da Universidade Federal de São Paulo. Tem experiência na área de Psiquiatria Geral de Adultos , com ênfase em Esquizofrenia
  • Laís Moreira Fonseca Residência em Psiquiatria na Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo, UNIFESP. Atualmente permanece no mesmo serviço como Psiquiatra Colaboradora do Programa de Esquizofrenia (PROESQ) e do Programa de Assistência e Pesquisa ao Primeiro Episódio Psicótico (PEP)

DOI:

https://doi.org/10.25118/issn.2965-1832.2024.1240

Palavras-chave:

esquizofrenia, doença mental, saúde mental

Resumo

A esquizofrenia é uma doença que atinge cerca de 1% da população mundial e o seu tratamento. Entre os seus principais sintomas estão delírios, alucinações, alterações de pensamento, alterações de afetividade, indiferença, dificuldade de concentração. A causa do desenvolvimento da esquizofrenia ainda é desconhecida, mas a combinação de alguns fatores genéticos, cerebrais e do ambiente podem desencadear a doença. O transtorno é desafiador para a psiquiatria e por este motivo as pesquisas nacionais e internacionais neste tema permanecem a todo vapor.

Biografia do Autor

Alexandre Andrade Loch, Doutorado pelo Instituto de Psiquiatria, HC-FMUSP, sobre o estigma das doenças mentais. Membro da International Federation of Psychiatric Epidemiology (IFPE) e da Schizophrenia International Research Society (SIRS), sociedade pela qual recebeu o Global Schizophrenia Award por destaque internacional na pesquisa sobre a esquizofrenia. Editor-associado da Frontiers in Public Mental Health. Atualmente atua como docente/orientador de doutorado e mestrado no Instituto de Psiquiatria HC-FMUSP e como coordenador científico do Grupo de Psicoses do Laboratório de Neurociências (LIM-27), Instituto de Psiquiatria, Universidade de São Paulo

Bruno Bertolucci Ortiz, Atualmente Coordena o Grupo de Esquizofrenia Resistente que é vinculado ao Programa de Esquizofrenia ( Proesq) da Unifesp Doutorado pelo Programa de Pós-Graduação de Psiquiatria da Universidade Federal de São Paulo. Tem experiência na área de Psiquiatria Geral de Adultos , com ênfase em Esquizofrenia

Laís Moreira Fonseca, Residência em Psiquiatria na Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo, UNIFESP. Atualmente permanece no mesmo serviço como Psiquiatra Colaboradora do Programa de Esquizofrenia (PROESQ) e do Programa de Assistência e Pesquisa ao Primeiro Episódio Psicótico (PEP)

Downloads

Publicado

30-04-2024

Como Citar

1.
Loch AA, Ortiz BB, Fonseca LM. Atualização no tratamento da esquizofrenia. PABP [Internet]. 30º de abril de 2024 [citado 24º de junho de 2024];. Disponível em: https://revistardp.org.br/abp/article/view/1240

Edição

Seção

ABP TV: programas completos

Categorias

Plaudit

Artigos Semelhantes

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.

Artigos mais lidos do(s) mesmo(s) autor(es)