Serviços substitutivos em saúde mental: o desafio da inclusão social mental

Autores

DOI:

https://doi.org/10.25118/2763-9037.2013.v3.339

Palavras-chave:

Antropologia, Desinstitucionalização, Moradias Assistidas, Inclusão Social, Saúde Mental

Resumo

A inclusão social de doentes mentais em serviços substitutivos à internação em hospital psiquiátrico é tema reconhecidamente tensionado tanto pelas noções que o envolvem quanto pela natureza do seu funcionamento. Foi realizada uma revisão bibliográfica não exaustiva com destaque para as principais posições teóricas sobre o tema da inclusão social no contexto da reforma do modelo de assistência psiquiátrica. Os resultados desses estudos demonstram que, apesar da reconhecida importância de tais objetivos no processo de inclusão social de doentes mentais, atingi-los na prática ainda encontra várias barreiras.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Referências

• 1. BRASIL. Lei n.º 7.853, de 24/10/1989 - Dispõe sobre o apoio às pessoas portadoras de deficiência, sua integração social, sobre a Coordenadoria Nacional para Integração da Pessoa Portadora de Deficiência - Corde, institui a tutela jurisdicional de interesses coletivos ou difusos dessas pessoas, disciplina a atuação do Ministério Público, define crimes, e dá outras providências.

• 2. SASSAKI, Romeu Kazumi. Inclusão social: os novos paradigmas para todos os grupos minoritários. 1997. Disponível em: http://www.entreamigos.com.br Acesso em 22/07/2011.

• 3. WEBER, CAT. Morada São Pedro: Uma Etnografia da Inclusão Social de Doentes Mentais Desospitalizados. [Tese de Doutorado]. São Paulo (SP): Departamento de Psiquiatria, Universidade Federal de São Paulo, 2011.

• 4. WASOW, M. The need for asylum for the chronically mentally ill. Schizophrenia Bulletin. 1986: 12(2):162-167. DOI: https://doi.org/10.1093/schbul/12.2.162

• 5. SCHROEDER, M. R. Escape From Asylum-Response to Wasow. Schizophrenia Bulletin. 1897: 13(4):547-550. DOI: https://doi.org/10.1093/schbul/13.4.547

• 6. CHAMME, Sebastião Jorge. Corpo e saúde: inclusão e exclusão social. Saúde soc. [online]. 2002: 11(2): 3-17. DOI: https://doi.org/10.1590/S0104-12902002000200002

• 7. MARCOS, Cristina Moreira. A reinvenção do cotidiano e a clínica possível nos Serviços Residenciais Terapêuticos. Psyche (São Paulo). 2004: 8(14):179-190.

• 8. VINAGÓ, C. A construção do caso clínico. Curinga--EBP-MG. 2000:13:50-59.

• 9. BELINI, Marya Gorete; HIRDES, Alice. Projeto Morada São Pedro: da institucionalização à desinstitucionalização em saúde mental. Texto contexto - enferm. [online]. 2006:15(4): 562-569. DOI: https://doi.org/10.1590/S0104-07072006000400003

• 10. LEÃO, Adriana. As práticas de inclusão social: o desafio para os serviços de saúde mental [dissertação] São Paulo (SP): Escola de Enfermagem, Universidade de São Paulo, 2006.

• 11. MOREIRA, L. H. O.; FELIPE, I. C. V.; GOLDSTEIN, E. A.; BRITO, A. B.; COSTA, L.M.C. A inclusão social do doente mental: contribuições para a enfermagem psiquiátrica. Inclusão Social. 2008:3(1):35-42.

• 12. ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE PSIQUIATRIA, ASSOCIAÇÃO MÉDICA BRASILEIRA, CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA, FEDERAÇÃO NACIONAL DOS MÉDICOS. Diretrizes para um Modelo de Assistência Integral em Saúde Mental no Brasil, 2006. Disponível em http://www.abp.org.br/diretrizes_final.pdf

• 13. GUERRA, Andréa Máris Campos; GENEROSO, Cláudia Maria. Inserção social e habitação: modos dos portadores de transtornos mentais habitarem a vida na perspectiva psicanalítica. Rev. latinoam. psicopatol. fundam. [online]. 2009:12(4):714-730. DOI: https://doi.org/10.1590/S1415-47142009000400007

• 14. OLIVEIRA, Alice Guimarães Bottardo, CONCIANI, Marta Ester. Serviços residenciais terapêuticos: novos desafios para a organização das práticas de saúde mental em Cuiabá-MT. Revista Eletrônica de Enfermagem [Internet]. 2008:10(1):167-178. DOI: https://doi.org/10.5216/ree.v10i1.8009

• 15. HIRDES, Alice. A reforma psiquiátrica no Brasil: uma (re) visão. Ciênc. Saúde coletiva [online]. 2009:14(1):297-305. DOI: https://doi.org/10.1590/S1413-81232009000100036

• 16. FURTADO, Juarez Pereira et al. Social integration and living space: a path for evaluating the housing situation for people with severe mental disorders in Brazil. Interface - Comunic., Saude, Educ.:2010:14(33):389-400. DOI: https://doi.org/10.1590/S1414-32832010000200012

• 17. DALMOLIN, Bernadete Maria; VASCONCELLOS, Maria da Penha. Etnografia de sujeitos em sofrimento psíquico. Rev. Saúde Pública, São Paulo, v. 42, n. 1, fev. 2008. Disponível em <http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034--89102008000100007&lng=pt&nrm=iso>. acessos em 06 out. 2011. http://dx.doi.org/10.1590/S0034-89102008000100007. DOI: https://doi.org/10.1590/S0034-89102008000100007

• 18. GARRISON, V. Support systems of schizophrenic and nonschizophrenic Puerto Rican migrant women in New York city. Schizophrenic Bulletin. 1978:4(4):561-596. DOI: https://doi.org/10.1093/schbul/4.4.561

• 19. ESTROFF, S.E. Making It Crazy. Berkeley, CA: University of Califórnia Press, 1981.

• 20. CORIN, E. Facts and meaning in psychiatry: an anthropological approach to the lifeworld of schizophrenics. Cult Med and Psychiatry: 1990:14:153-88. DOI: https://doi.org/10.1007/BF00046659

• 21. McDAID, D. Policy Brief I, Mental Health Key issues in the development of policy and practice across Europe. European Observatory on Health Systems and Policies, World Health Organization, 2005.

• 22. WITTCHEN, H.; JACOBI, B. Size and burden of mental disorders in Europe – a critical review and appraisal of 27 Studies. European Neuropsychopharmacology. 2005:15:357-376. DOI: https://doi.org/10.1016/j.euroneuro.2005.04.012

• 23. DRAKE et al. A Randomized Clinical Trial of Supported Employment for Inner-city Patients With Severe Mental Disorders. Arch Gen Psychiatry. 1999:56:627-633. DOI: https://doi.org/10.1001/archpsyc.56.7.627

• 24. FAKHOURY, W.; MURREY, A.; SHEPHERD, G.; PRIEBE, S. Research in supported housing: a review. Soc Psychiatry Psychiatr Epidemiol. 2002:37:301-315. DOI: https://doi.org/10.1007/s00127-002-0549-4

• 25. PRIEBE, Stefan; TURNER, Trevos. Reinstitutionalisation - a new era in mental • health care. BMJ, 2003:326:175 -176. DOI: https://doi.org/10.1136/bmj.326.7382.175

• 26. PRIEBE, Stefan. Institutionalisation revisited - with and without walls. Acta Psychiatr Scand:2004:110:81-82. DOI: https://doi.org/10.1111/j.1600-0047.2004.00386.x

• 27. PRIEBE, Stefan; BADESCONVI, Alli; FIORRITI, Angelo; HANSSON, Lars; KILIAN, Reinhold; TORRES-GONZALES, Francisco; TURNER, Trevos; WIERSMA, Durk. Reinstitutionalisation in mental health care: comparison of data on service provision from six European countries. BMJ. 2005:15;330(7483):123–126. DOI: https://doi.org/10.1136/bmj.38296.611215.AE

• 28. WORLD HEALTH ORGANIZATION. Mental Health in Europe, Stop Exclusion, Dare to Care. Geneva, 2001.

• 29. EUFAMI. ‘Zerostigma’ briefing paper, 2004. Disponível em www.eufami.org.

• 30. McDAID, D.; THORNICROFT, G. Policy Brief Mental Health II, Balancing Institutional and Community Care. European Observatory on Health Systems and Policies, World Health Organization, 2005.

• 31. WORLD HEALTH ORGANIZATION. Mental Health Atlas. Geneva, 2005.

• 32. CORRIGAN, P.W.; PHELAN, S.M. Social support and recovery in people with • serious mental illness. Community Mental Health Journal. 2004:40:513-524. DOI: https://doi.org/10.1007/s10597-004-6125-5

• 33. EARLEY, Pete. Loucura: A busca de um pai no insano sistema de saúde. Tradução de Roberto Cataldo Costa. Porto Alegre: Artmed, 2009.

Downloads

Publicado

2013-02-28

Como Citar

1.
Weber CAT. Serviços substitutivos em saúde mental: o desafio da inclusão social mental . Debates em Psiquiatria [Internet]. 28º de fevereiro de 2013 [citado 1º de março de 2024];3(1):26-35. Disponível em: https://revistardp.org.br/revista/article/view/339

Edição

Seção

Artigos Originais

Plaudit