Aspectos epidemiológicos dos transtornos mentais relacionados ao trabalho no Brasil na década de 2011 a 2020

Autores

DOI:

https://doi.org/10.25118/2763-9037.2023.v13.695

Palavras-chave:

transtornos mentais, saúde mental, saúde ocupacional, trabalho, epidemiologia descritiva

Resumo

Introdução: Os transtornos mentais relacionados ao trabalho representam a 2ª principal causa de doenças relacionadas ao trabalho e associam-se desde a exposição a agentes tóxicos até a estrutura hierárquica organizacional do trabalho, gerando diversos problemas psicossociais. Objetivo: Estabelecer relações entre os aspectos epidemiológicos das notificações por transtornos mentais relacionados ao trabalho no Brasil, na década de 2011 a 2020. Métodos: Trata-se de um estudo epidemiológico observacional do tipo ecológico, cujos dados foram levantados do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (SINAN), disponíveis no Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde (DATASUS), acessados por intermédio do TABNET. Resultados: Das 13.106 notificações de transtornos mentais relacionados ao trabalho na última década, o sexo feminino (63,07%) e a faixa etária de 30-49 anos (66,19%) prevaleceram. Além disso, predominaram os transtornos neuróticos, relacionados com o “stress” e somatoformes (50,48%), bem como 62,85% das notificações evoluem com incapacidade. Foram constatadas também correlações dos transtornos mentais com trabalhadores etilistas (6%) e tabagistas (4,73%). Conclusões: Portanto, diante do crescimento de afastamentos, absenteísmo, adversidades interpessoais e dependência de fármacos e outras substâncias consequentes dos transtornos mentais relacionados ao trabalho, faz-se necessário o reforço de intervenções assistenciais e preventivas direcionadas à saúde mental dos trabalhadores, visando a redução dos danos relacionados ao trabalho.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Rogério Auto Teófilo Filho, Graduando, Medicina, Centro Universitário CESMAC, Maceió, AL, Brasil

Diego Fábio Montoni Chaves, Graduando, Medicina, Centro Universitário CESMAC, Maceió, AL, Brasil

Luciano Feitosa D'Almeida Filho, Graduando, Medicina, Centro Universitário CESMAC, Maceió, AL, Brasil

Marília de Araújo Alves, Graduanda, Medicina, Centro Universitário CESMAC, Maceió, AL, Brasil

Marilurdes Monteiro Barros, Professor Titular, Medicina, Centro Universitário CESMAC, Maceió, AL, Brasil

Laercio Pol Fachin, Professor Titular, Medicina, Centro Universitário CESMAC, Maceió, AL, Brasil

Referências

Antoniassi Junior G, Oliveira SMF, Cunha VCA, Beretta RCS, Figueiredo GLA. Levantamento epidemiológico em saúde mental de um município do interior de Minas Gerais. Rev Epidemiol Control Infect. 2019;9(3) https://online.unisc.br/seer/index.php/epidemiologia/article/view/12763

Brito CO. Transtornos mentais relacionados ao trabalho no Brasil no período de 2006 a 2012 [Dissertação de Mestrado]. [Mestrado Acadêmico em Saúde Coletiva, Departamento de Saúde, Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS)]; 2014. http://tede2.uefs.br:8080/handle/tede/95

Rivière M, Toullic Y, Lerouge P, Blanchon T, Leroyer A, Plancke L, Prazuck T, Melchior M, Younès N. Management of work-related common mental disorders in general practice: a cross-sectional study. BMC Fam Pract. 2020 Jul 2;21(1) https://doi.org/10.1186/s12875-020-01203-z PMid:32615930 - PMCid:PMC7331173

Araújo TM, Mattos AIS, Almeida MMG, Santos KOB. Aspectos psicossociais do trabalho e transtornos mentais comuns entre trabalhadores da saúde: contribuições da análise de modelos combinados. Rev Bras Epidemiol. 2016 Sep;19(3):645-57. https://doi.org/10.1590/1980-5497201600030014 - PMid:27849277

Cordeiro TMSC, Mattos AIS, Cardoso MCB, Santos KOB, Araújo TM. Notificações de transtornos mentais relacionados ao trabalho entre trabalhadores na Bahia: estudo descritivo, 2007-2012. Epidemiol Serv Saude. 2016; 25:363-72. https://doi.org/10.5123/S1679-49742016000200015 PMid:27869954

Fernandes MA, Soares LMD, Silva JS. Transtornos mentais associados ao trabalho em profissionais de enfermagem: uma revisão integrativa brasileira. Rev Bras Med Trab. 2018;16(2):218-24. https://doi.org/10.5327%2FZ1679443520180228 / https://doi.org/10.5327/Z1679443520180228 - PMid:32270085 - PMCid:PMC7104835

Moreira IJB, Horta JA, Duro LN, Chaves J, Jacques CS, Martinazzo K, Pimentel RB, Baumhardt V, Teixeira Borges D. Aspectos psicossociais do trabalho e sofrimento psíquico na estratégia de saúde da família. Rev Epidemiol Control Infect. 2017 Jan;7(1):1-7 https://doi.org/10.17058/reci.v7i1.6927

Brasil. Ministério da Saúde. Resolução nº 510, de 7 de abril de 2016 - diretrizes e normas regulamentadoras de pesquisa em ciências humanas e sociais. Conselho Nacional de Saúde. Brasília, DF: Ministério da Saúde. 2016. http://conselho.saude.gov.br/resolucoes/2016/Reso510.pdf

Pinto AP, Menta SA, Santiago DP. Estresse no trabalho em professores universitários. Res Soc Dev. 2021;10(14):e477101422324. https://doi.org/10.33448/rsd-v10i14.22324

Oliveira AT, Rodrigues AI, Carvalho DCD, Lima LF, Silva VNC, Castro HIR, Fernandes TRS, Fernandes JRN, Castro VFV, Magalhães F. A depressão no contexto da jornada de trabalho em turnos: uma revisão sistemática. Res Soc Dev. 2022;11(5):e37711528470. https://doi.org/10.33448/rsd-v11i5.28470

Vargas AFM, Campos MM. A trajetória das políticas de saúde mental e de álcool e outras drogas no século XX. Cien Saude Colet. 2019;24:1041-50. https://doi.org/10.1590/1413-81232018243.34492016 - PMid:30892524

Fernandes BF, Russo LX, Bondezan KLL. Relação entre saúde mental e uso de substâncias psicoativas em escolares. Rev Bras Estud Popul. 2022;39:1-24. https://doi.org/10.20947/S0102-3098a0228

Campos FM, Araújo TM, Viola DN, Oliveira PCS, Sousa CC. Estresse ocupacional e saúde mental no trabalho em saúde: desigualdades de gênero e raça. Cad Saude Colet. 2020;28(4):579-89. https://doi.org/10.1590/1414-462x202028040559

Bahia. Secretaria da Saúde do Estado da Bahia. Protocolo de atenção à saúde mental e trabalho. Superintendência de Vigilância e Proteção da Saúde. Diretoria de Vigilância e Atenção à Saúde do Trabalhador. Centro Estadual de Referência em Saúde do Trabalhador. 2014. https://central3.to.gov.br/arquivo/276627/

Conde SF, Silva M. Persistência do trabalho infantil ou da exploração do trabalho infantil. Roteiro. 2020;45:1-20. https://doi.org/10.18593/r.v45i0.23071

Brasil. Ministério da Saúde. Doenças relacionadas ao trabalho: manual de procedimentos para os serviços de saúde. Organização Pan-americana da Saúde (OPAS). Brasília, DF: Ministério da Saúde. 2001. https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/doencas_relacionadas_trabalho_manual_procedimentos.pdf

Rodrigues CML, Barletta JB, Nery HM. Post-traumatic stress disorder in major accidents: systematic review and meta-analysis. Rev Bras Med Trab. 2021;19(03):332-41. https://doi.org/10.47626/1679-4435-2021-624 - PMid:35774756 - PMCid:PMC9137860

Brasil. Ministério da Saúde. PISAT. Programa Integrado em Saúde Ambiental e do Trabalhador. Boletim Epidemiológico: Transtornos Mentais Relacionados ao Trabalho no Brasil, 2006-2017. Centro Colaborador da Vigilância dos Agravos à Saúde do Trabalhador. 13° ed. 2019. https://renastonline.ensp.fiocruz.br/sites/default/files/arquivos/recursos/ccvisat_bol_transtmentais_final_0.pdf

Sardá Junior JJ, Kupek E, Cruz RM. Preditores biopsicossociais de incapacidade física e depressão em trabalhadores do setor de frigoríficos atendidos em um programa de reabilitação profissional. Acta Fisiatr. 2009;16(2):76-80. https://doi.org/10.11606/issn.2317-0190.v16i2a103171

Silva-Junior JS, Fischer FM. Afastamento do trabalho por transtornos mentais e estressores psicossociais ocupacionais. Rev Bras Epidemiol. 2015 Dec;18(4):735-44. https://doi.org/10.1590/1980-5497201500040005 - PMid:26982291

Silva Meleiro AM, Danila AH, Castro Humes E, Baldassin SP, Silva AG, Oliva-Costa EF. Adoecimento mental dos médicos na pandemia do COVID-19. Debates em Psiquiatria. 2021;11:1-20. https://doi.org/10.25118/2763-9037.2021.v11.57

Silva GN. (Re)conhecendo o estresse no trabalho: uma visão crítica. Gerais, Rev Interinst Psicol. 2019 Jun;12(1):51-61. http://doi.org/10.36298/gerais2019120105

Downloads

Publicado

2023-07-05

Como Citar

1.
Teófilo Filho RA, Chaves DFM, D’Almeida Filho LF, Alves M de A, Barros MM, Fachin LP. Aspectos epidemiológicos dos transtornos mentais relacionados ao trabalho no Brasil na década de 2011 a 2020. Debates em Psiquiatria [Internet]. 5º de julho de 2023 [citado 24º de junho de 2024];13:1-24. Disponível em: https://revistardp.org.br/revista/article/view/695

Edição

Seção

Artigos Originais

Plaudit