Burnout em professores de uma universidade de Sinop, MT, Brasil

Autores

DOI:

https://doi.org/10.25118/2763-9037.2023.v13.479

Palavras-chave:

esgotamento profissional, docentes universitários, saúde mental, burnout, estresse psicológico

Resumo

Introdução: A síndrome de Burnout caracteriza-se por esgotamento físico relacionado principalmente ao trabalho, atingindo áreas profissionais que possuem contato direto com outras pessoas. Ela é definida por uma tríade que inclui exaustão emocional, despersonalização e redução da realização pessoal. Objetivo: O estudo teve como principal objetivo descrever a incidência da Síndrome em professores do Programa de Pós-graduação em Letras da Universidade do Estado de Mato Grosso (UNEMAT/Sinop). Método: A metodologia utilizada foi descritiva transversal, de natureza quantitativa, utilizando como base para a coleta de dados o questionário Maslach Burnout Inventory - General Survey, que avalia e quantifica respostas individuais para compor a tríade. Resultado: Foi possível identificar uma média de Burnout moderado nos docentes pesquisados, sendo o fator predominante a exaustão emocional. Conclusão: Verificou-se a necessidade de obter e difundir mais informações sobre os sintomas do esgotamento para que se possa prevenir ou mesmo tratá-lo, de forma que traga benefícios tanto para o próprio indivíduo quanto para a instituição.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Wesley Nenrod Seganfredo Santos, Médico pela UNINASSAU, Cacoal, RO, Brasil

Gabriela Marcondes Klipel, Médica pela UNINASSAU, Cacoal, RO, Brasil

Humberto Muller Martins dos Santos, Psiquiatra, Professor de Psiquiatria, UNINASSAU, Cacoal, RO, Brasil

Marianna Rafaella Baraldi Alcântara, Médica pela UNINASSAU, Cacoal, RO, Brasil

Referências

Schaufeli WB, Enzmann D. The Burnout companion to study and practice: a critical analysis. Boca Raton: CRC Press; 1998. (Issues in occupational health).

Carlotto MS. Síndrome de Burnout em professores: prevalência e fatores associados. Psicol Teor Pesqui. 2011;27(4):403-10. https://doi.org/10.1590/S0102-37722011000400003

Schaufeli WB, Leiter MP, Maslach C. Burnout: 35 years of research and practice. Career Dev Int. 2009;14(3):204-20. https://doi.org/10.1108/13620430910966406

Dessbesell VH, Fabricio A, Kelm ML. Incidência da síndrome de Burnout em docentes do ensino superior no Rio Grande do Sul. Rev Bras Adm Cient. 2018;9(2):50-61. https://doi.org/10.6008/CBPC2179-684X.2018.002.0005

Silva RJS, Justino MEP, Viana MT, Mello SMB. Ocorrência da síndrome de Burnout em professores do ensino superior em instituição privada. Fisioter Bras. 2018;19(4):490-9. https://doi.org/10.33233/fb.v19i4.1765

Prado RL, Bastianini ME, Cavalleri MZ, Ribeiro SFR, Pizi ECG, Marsicano JA. Avaliação da síndrome de Burnout em professores universitários. Rev ABENO. 2017;17(3):21-9. https://doi.org/10.30979/rev.abeno.v17i3.409

Ramalho MIL, Dantas e Sousa Almeida HM, Cezário PFO. Fatores associados a síndrome de Burnout em professores. Rev Pesqui Interdiscip. 2017;(2 Supl):940-4. https://doi.org/10.24219/rpi.v2i2.332

Santini J. Síndrome do esgotamento profissional: revisão bibliográfica. Movimento (Porto Alegre). 2007;10(1):183-209. https://doi.org/10.22456/1982-8918.2832

Diehl L, Marin AH. Adoecimento mental em professores brasileiros: revisão sistemática da literatura. Estud Interdiscip Psicol. 2016;7(2):64-85. https://doi.org/10.5433/2236-6407.2016v7n2p64

Nunes BX, Amaral MS. Síndrome de Burnout uma correlação com o ambiente de trabalho: uma revisão da literatura. Rev Cient FacMais. 2018;15(4):5-13. http://revistacientifica.facmais.com.br/wp-content/uploads/2019/02/1.-SÍNDROME-DE-BURNOUT-UMA-CORRELAÇÃO-COM-O-AMBIENTE-DE-TRABALHO-UMA-REVISÃO-DA-LITERATURA.pdf

Wood T, Mccarthy C. Understanding and preventing teacher Burnout. Washington: ERIC Clearinghouse on Teaching and Teacher Education; 2002. (Eric digests). https://files.eric.ed.gov/fulltext/ED477726.pdf

Ferreira PAP. Burnout em professores universitários [dissertação]. [Niterói]: Universidade Salgado de Oliveira; 2016.

Borges RS, Lauxen IG. Burnout e fatores associados em docentes da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Saúde Redes. 2016;2(1):97-116. https://doi.org/10.18310/2446-4813.2016v2n1p97-116

Maslach C, Schaufeli WB, Leiter MP. Job Burnout. Annu Rev Psychol. 2001;52:397-422. https://doi.org/10.1146/annurev.psych.52.1.397 PMID:11148311

Maslach C, Jackson SE. The measurement of experienced Burnout. J Organ Behav. 1981;2(2):99-113. https://doi.org/10.1002/job.4030020205

MClaurine WD. A correlational study of job Burnout and organizational commitment among correctional officers [dissertation]. [Minneapolis]: Capella University; 2008.

Fontes LL. Maslach Burnout Inventory-General Survey (MBI-GS): aplicação em trabalhadores externos de instituições bancárias [dissertação]. [Porto Alegre]: Universidade do Vale do Rio dos Sinos; 2017. http://www.repositorio.jesuita.org.br/bitstream/handle/UNISINOS/6761/Leonardo%20Lopes%20Fontes_.pdf?sequence=1&isAllowed=y

Downloads

Publicado

2023-04-21

Como Citar

1.
Santos WNS, Klipel GM, Santos HMM dos, Alcântara MRB. Burnout em professores de uma universidade de Sinop, MT, Brasil. Debates em Psiquiatria [Internet]. 21º de abril de 2023 [citado 13º de julho de 2024];13:1-18. Disponível em: https://revistardp.org.br/revista/article/view/479

Edição

Seção

Artigos Originais

Plaudit