A violência e seus aspectos clínicos, sociais e psiquiátricos-forenses

Autores

  • Alexandre Martins Valença Universidade Federal do Rio de Janeiro https://orcid.org/0000-0002-5744-2112
  • Lisieux Elaine de Borba Telles Hospital das Clínicas de Porto Alegre. Universidade Federal do Rio Grande Do Sul https://orcid.org/0000-0003-4105-5924
  • José Brasileiro Dourado Junior Psiquiatra Forense, Médico Assistente do Hospital das Clínicas, Universidade Federal de Pernambuco, UFPE, Recife, PE, Brasil https://orcid.org/0000-0002-4142-7698
  • Leonardo Fernandez Meyer Médico Psiquiatra Forense, Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Rio de Janeiro, RJ, Brasil https://orcid.org/0000-0003-1916-9757
  • Luiz Felipe Rigonatti Psiquiatra Forense, Instituto de Medicina Social e Criminologia de São Paulo, IMESC, São Paulo, SP, Brasil https://orcid.org/0000-0002-4264-6446
  • Talvane Marins de Moraes Psiquiatra Forense, Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Rio de Janeiro, RJ, Brasil
  • Antônio Geraldo da Silva Médico Psiquiatra Forense, Pós doutor, Medicina Molecular, Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, Belo Horizonte, MG, Brasil https://orcid.org/0000-0003-3423-7076
  • Antônio Egídio Nardi Médico Psiquiatra, Professor, Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Rio de Janeiro, RJ, Brasil https://orcid.org/0000-0002-2152-4669

DOI:

https://doi.org/10.25118/2763-9037.2024.v14.1218

Palavras-chave:

crime, violência, prevenção, doença mental, drogas

Resumo

Os autores fazem uma revisão narrativa sobre a definição de  crime,  de violência e seus tipos, bem como as consequências para as vítimas. O relatório anual do Fórum Brasileiro de Segurança Pública mostra que o país registrou 47.503 mortes violentas intencionais no ano de 2021. São também abordadas questões sobre comportamento violento perpetrado por indivíduos com e sem transtornos mentais. É importante a implementação de políticas públicas econômicas e sociais, incentivo às atividades desportivas e culturais e  tratamento médico e psicoterápico de indivíduos com transtornos relacionados ao uso de álcool e substâncias, de forma a diminuir os índices de violência em nosso país.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Alexandre Martins Valença, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Professor de psiquiatria da Universidade Federal Fluminense, médico assistente do IBUP-UFRJ, médico psiquiatra forense

Lisieux Elaine de Borba Telles, Hospital das Clínicas de Porto Alegre. Universidade Federal do Rio Grande Do Sul

Médica psiquiatra forense, professora da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 

José Brasileiro Dourado Junior, Psiquiatra Forense, Médico Assistente do Hospital das Clínicas, Universidade Federal de Pernambuco, UFPE, Recife, PE, Brasil

Leonardo Fernandez Meyer, Médico Psiquiatra Forense, Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Rio de Janeiro, RJ, Brasil

Luiz Felipe Rigonatti, Psiquiatra Forense, Instituto de Medicina Social e Criminologia de São Paulo, IMESC, São Paulo, SP, Brasil

Talvane Marins de Moraes, Psiquiatra Forense, Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Rio de Janeiro, RJ, Brasil

Antônio Geraldo da Silva, Médico Psiquiatra Forense, Pós doutor, Medicina Molecular, Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, Belo Horizonte, MG, Brasil

Antônio Egídio Nardi, Médico Psiquiatra, Professor, Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Rio de Janeiro, RJ, Brasil

Referências

Molina AGP, Gomes LF. Criminologia: introdução a seus fundamentos teóricos, introdução às bases criminológicas da Lei 9099/95 - Lei dos juizados especiais criminais. 4ª. ed. São Paulo: Revista dos Tribunais; 2002. https://books.google.com.br/books/about/Criminologia.html?id=aVhYtwAACAAJ&redir_esc=y

Oliveira FA. Manual de criminologia. Sagra Luzzatto; 1996. https://www.bibliotecadeseguranca.com.br/livros/manual-de-criminologia/

World Health Organization. Global status report on violence prevention 2014. Geeva: WHO; 2014. https://www.who.int/publications/i/item/9789241564793

Guitarra P. Tipos de violência. Disponível em: https://www.contratuh.org.br/tipos-de-violencia/ Acesso em: 9 mar 2024

Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP), Bueno S, Sobral I, Lagreca A, Carvalho T. Feminicídios em 2023. São Paulo: Fórum Brasileiro de Segurança Pública, 2024. Disponível em: https://apidspace.universilab.com.br/server/api/core/bitstreams/eca3a94f-2981-488c-af29-572a73c8a9bf/content Acesso em: 9 mar 2024.

Brasil. Câmara dos Deputados. Centro de Documentação e Informação. Lei Federal n° 11.340, de 7 de agosto de 2006 (Lei Maria da Penha). Cria mecanismos para coibir a violência doméstica e familiar contra a mulher. Disponível em: https://www2.camara.leg.br/legin/fed/lei/2006/lei-11340-7-agosto-2006-545133-normaatualizada-pl.pdf

Coelho EBS, Silva ACLG, Lindner SR (organizadoras). Violência: definições e tipologias. Florianópolis: Universidade Federal de Santa Catarina, 2014. https://violenciaesaude.ufsc.br/files/2015/12/Definicoes_Tipologias.pdf

Minayo MCS. Conceitos, teorias e tipologias de violência: a violência faz mal à saúde. In: Naiane K, Assis SG, Constantino P. Impactos da violência na saúde. Rio de Janeiro: FIOCRUZ; 2007. p. 21-42. https://books.scielo.org/id/p9jv6/pdf/njaine-9786557080948.pdf DOI: https://doi.org/10.7476/9788575415887.003

Lardén M, Nordén E, Forsman M, Långström N. Effectiveness of aggression replacement training in reducing criminal recidivism among convicted adult offenders. Crim Behav Ment Health. 2018:1–16. https://doi.org/10.1002/cbm.2092 DOI: https://doi.org/10.1002/cbm.2092

Chalub MJ. Revista Psicologia Jurídica. Ed. Escala, no5, 2007. https://revista.abpj.org.br/

Dahlin MK, Gumpert CH, Torstensson-Levander M, Svensson L, Radovic S. Mentally disordered criminal offenders: legal and criminological perspectives. Int J Law Psychiatry. 2009;32(6):377-82. https://doi.org/10.1016/j.ijlp.2009.09.007 DOI: https://doi.org/10.1016/j.ijlp.2009.09.007

Durbeej N, Palmstierna T, Ingvar Rosendahl, Berman AH, Kristiansson M, Gumpert CH. Mental Health Services and Public Safety: substance abuse outpatient visits were associated with reduced crime rates in a Swedish Cohort. Plos One. 2015;10(9): e0137780. https://doi.org/10.1371/journal.pone.0137780 DOI: https://doi.org/10.1371/journal.pone.0137780

Downloads

Publicado

2024-04-13

Como Citar

1.
Valença AM, Telles LE de B, Dourado Junior JB, Meyer LF, Rigonatti LF, Moraes TM de, Silva AG da, Nardi AE. A violência e seus aspectos clínicos, sociais e psiquiátricos-forenses. Debates em Psiquiatria [Internet]. 13º de abril de 2024 [citado 24º de junho de 2024];14:1-8. Disponível em: https://revistardp.org.br/revista/article/view/1218

Edição

Seção

Editorial

Plaudit

Artigos mais lidos do(s) mesmo(s) autor(es)

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 > >>